A Polícia no Brasil e no Reino Unido

Jo Pires-O’Brien

No Brasil, cada estado da União é responsável pela própria segurança. A manutenção da segurança pública é uma tarefa conjunta de duas forças policiais: uma Polícia Militar, encarregada do policiamento ostensivo, e uma Polícia Civil, encarregada de investigar crimes. As duas forças prestam contas aos governos dos estados através de suas Secretarias de Segurança. A constituição brasileira proíbe que ambas forças policiais façam greves, por considerar o policiamento ostensivo e a investigação de crimes como sendo tarefas essenciais para a segurança pública e para a defesa social.

No Reino Unido a polícia é inteiramente civil mas a carreira policial é diversificada a fim de acomodar as diferentes funções diretas e indiretas da polícia. Cada condado, isolado ou em associações com outros condados vizinhos) possui sua própria força policial. Com a exceção das forças policiais de Londres e Manchester, que prestam contas aos respectivos Prefeitos, as demais prestam contas aos Comissários de Polícia e Crime (Police and Crime Commissioners ou PCCs), eleitos pelas diversas comunidades. A Lei da Polícia de 1919 criou a Federação de Polícia da Inglaterra e Gales, proibiu greves na polícia e criou uma maneira alternativa de resolver disputas trabalhistas envolvendo membros das forças policiais.


Jo (Joaquina) Pires-O’Brien é editora da revista PortVitoria e autora de O homem razoável e outros ensaios, 2016, à venda no portal www.amazon.com.br. A versão em espanhol, El hombre razonable y otros ensayos, também está à venda nos portais da Amazon.

***
Check out PortVitoria, a biannual digital magazine of current affairs, culture and politics centered on the Iberian culture and its diaspora.

PortVitoria offers informed opinion on topics of interest to the Luso-Hispanic world. Its content appears in Portuguese, Spanish &/or English.

Help PortVitoria to continue by putting a link to it in your Facebook or blog.