O estoicismo

O estoicismo é uma das quatro grandes escolas de filosofia da antiga Grécia, juntamente com a Academia de Platão, o Liceu de Aristóteles e o Jardim de Epicuro, sendo caracterizada pela atenção especial que dava à filosofia da mente. Muitos consideram a escola Estoica como pioneira da ciência cognitiva. O termo ‘estoico’ vem de ‘stoa poikile’, designação da ‘colunada’ onde Zenão do Chipre (c. 335-263 AEC) costumava ensinar.

Os ensinamentos de Zenão giravam em torno da natureza da alma, que era entendida como sinônimo da mente. Juntamente com Cleante de Assos (c. 331-232 AEC), seu seguidor imediato, Zenão enfatizou a natureza ativa da alma, identificando-a pelo seu fogo interno ou calor vital. O estoicismo atingiu o seu ponto maior com Crysipo (c. 280-207 AEC), nascido em Soli ou Tarsus, na Cilícia, o qual propôs a ideia da substância semelhante ao ar da respiração designada pneuma, cujas atividades específicas definiam as faculdades cognitvas do indivíduo. O pneuma era também o princípio organizador do cosmos, a alma do mundo, que os estoicos reconheciam como sendo algo vivo. O estoicismo é centrado em quatro ideias: valor, emoções, natureza e controle. Os estoicos dividiam a lógica em duas: a retórica, ‘a ciência da mão aberta’ e a dialética, ‘a ciência da mão fechada’. Os estoicos viam a filosofia como um meio de aprendizagem; seus objetivo finais eram ética e a física.

Os estóicos entendiam a sensação com sendo o resultado de um impulso externo, que quando combinado com um assente interno, gerava um estado mental que revelava o objeto que o produziu. Por essa razão, os estóicos procuram não se deixar levar por sensações, e buscavam cultivar a fortitude e o auto-controle a fim de vencer as emoções que consideravam destrutivas.

Os estoicos rejeitavam a ideia de que a alma fosse uma entidade incorpórea, que podia existir sem o corpo. Para eles, a alma era como um sopro quente [pneuma] e altamente sensível, infuso no corpo das pessoas. Eles analisavam a atividade da alma tanto pelo nível físico quanto pelo nível lógico, utilizando o pensamento e a linguagem em tal análise. Eles negavam que a alma tinha faculdades racionais ou irracionais, e, afirmavam que as paixões humanas não decorriam da irracionalidade e sim de erros de julgamento. Reconheciam como bens absolutos a sabedoria, a justiça, a coragem e a temperança. Todas as outras coisas como vida, saúde, prazer, beleza, força, riqueza, reputaçãom descendência, assim como os seus opostos, tanto podem ser empregados para o bem quanto para o mal. Os estóicos reconheciam que o mal do mundo e a infelicidade resultavam da ignorância. Eles aceitavam como natural o direito de se retirar da vida, isto é, cometer suicído. Para os estóicos o viver bem era viver em harmonia com a natureza e praticando as quatro virtudes cardeais ensinadas por Platão: a sabedoria (sophia), a coragem (andreia), a justiça (dikaiosyne) e a temperança (sophrosyne).

O estoicismo teve a sua maior influência no mundo greco-romano, em especial entre pessoas de instrução, tendo produzido diversos pensadores de peso como Paneto de Rodes (185 – 109 AEC), Posidônio (c.135 – 50 AEC), Cato o Jovem (94 – 46 AEC), Sêneca o Jovem (4 AEC – EC 65), Epicteto e Marco Aurélio.

O estoicismo é considerado ainda o precursor do solipsismo ético, a ideia de que todos os julgamentos são centrados no ‘eu’ o que torna impossível julgar o comportamento moral dos outros.

___________________________________________________________

Joaquina Pires-O’Brien é editora da revista digital PortVitoria, sobre a cultura ibérica e ibero-americana no mundo. Ela acaba de publicar o ebook O Homem Razoável (2016), uma coletânea de 23 ensaios sobre temas intemporais e da contemporaneidade como a ‘grande conversação’, a utopia, a educação liberal, a liberdade, o totalitarismo e o contrato social, as ‘duas culturas’, o instinto da massa, a guerra das culturas, o pós-modernismo, a crença religiosa, o jihad islâmico e o 9/11. O livro de JPO é disponível em: www.amazon.com.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s